ACERVO

Jornal Última Hora

A primeira edição da Última Hora foi lançada em 12 de junho de 1951. O jornal nasceu em um período de forte efervescência política e social. Getúlio Vargas, que governara o país por quinze anos, estava novamente no poder após grande vitória eleitoral. Apesar de não passar nem seis anos fora do poder, a conjuntura política era inteiramente diversa. Uma das grandes mudanças que o governo democrático de Getúlio enfrentou foi a relação com a imprensa. Durante o Estado Novo, o controle sobre os meios de comunicação era expressivo. Quando assumiu novamente a Presidência da República, em 1951, Getúlio Vargas se deparou com o que Samuel Wainer chamou de "a conspiração do silêncio": a imprensa só falaria do seu governo para criticar.

Assim nasceu a Última Hora, na contrariedade, como um jornal de apoio a Getúlio Vargas. Porém, o que realmente marcou esse periódico na história foram todas as mudanças implementadas em sua produção jornalística, que garantiram sua sobrevivência mesmo na contramão da orientação editorial da maioria da mídia.

Apresentamos nesta página edições da Última Hora integrantes do acervo do Arquivo Público do Estado de São Paulo. A documentação digitalizada, aqui disponível para consulta, será alimentada por novas edições através de projetos de digitalização que estão em curso, até que possamos disponibilizar toda a coleção para acesso por meio do site.


Escolha um ou mais filtros abaixo

Resultado da Pesquisa

Total de registro(s) encontrado(s)
Edição
Data
Caderno
Digital