ACERVO

Memória da Escravidão

O projeto Preservação da memória da escravidão em São Paulo no século XIX, apoiado pelo Programa de Apoio ao Desenvolvimento dos Arquivos Ibero-americanos (ADAI), fundo financeiro multilateral do governo espanhol ao desenvolvimento arquivístico,  foi elaborado com o objetivo de promover a organização arquivística, catalogação, preservação e difusão dos documentos sob a guarda do Arquivo Público do Estado de São Paulo (APESP) referentes à temática escravocrata. O conjunto documental em evidência, originário de diversas fontes produtoras, foi legado ao APESP em meados do século XX e sistematizado segundo critérios temáticos, cronológicos e institucionais, fatores simplificados que dificultavam o acesso do consulente à respectiva documentação. Nesse ínterim, o atual sistema de arranjo foi organizado com o objetivo de concatenar preservação e difusão documental.

O conjunto de documentos é composto por 11 caixas arquivo e 20 encadernados, e abrange o período de 1764 a 1890. A documentação abordada no projeto provém de diversos órgãos administrativos presentes na Província de São Paulo no século XIX, tais como: Ministério da Agricultura, Comércio e Obras Públicas; Palácio do Governo da Província de São Paulo; Presidência da Província de São Paulo; Ministério da Guerra; Câmaras Municipais da Província de São Paulo; Juntas Classificadoras de Escravos; Paróquias dos municípios da Província de São Paulo e Coletoria das Rendas Gerais. Majoritariamente, a documentação é composta por ofícios das Juntas Classificadoras de Escravos dos municípios da Província enviados ao Palácio do Governo e por registros dos ofícios enviados do Palácio da Província às Câmaras Municipais, entidades responsáveis pela execução dos trabalhos das Juntas Classificadoras de Escravos. Outros documentos também são relevantes: atas das reuniões das Juntas Classificadoras de Escravos, relações dos escravos matriculados nos municípios, cartas instrutivas sobre doenças contagiosas procedentes do tráfico negreiro e ofícios trocados entre as instituições administrativas do Governo Imperial acerca da política emancipacionista.

O banco de dados, elaborado com o intuito de promover eficiente acesso à documentação, tem como base seis campos que relacionam o conteúdo documental à imagem digitalizada e íntegra do documento. A pesquisa pode ser realizada por qualquer um dos campos de maneira independente ou relacionando mais de um filtro por busca, para uma pesquisa mais precisa – nesse caso, é possível não obter nenhum resultado válido.


Escolha um ou mais filtros abaixo
a

Resultado da Pesquisa

Total de registro(s) encontrado(s)
Localidade
Descrição
Período
Documento